Professores de Quipapá participam de seminário inaugural do PNAIC

Um café da manhã foi oferecido para receber o corpo docente do PNAIC 2015 (Foto: Regina Celi/PMQ)

Um café da manhã foi oferecido para receber o corpo docente do PNAIC 2015 (Foto: Regina Celi/PMQ)

 Os 106 professores que irão trabalhar no Programa Nacional pela Alfabetização na Idade  Certa, o PNAIC participaram nesta sexta-feira (19) da aula inaugural do novo ciclo do  programa em Quipapá. O encontro foi realizado na Escola Dr. Fernando Pessoa de Melo  e teve o objetivo de apresentar a equipe docente que irá atuar no PNAIC em Quipapá.

 O secretário de Educação Gedeão Siqueira deu às boas vindas à equipe e ressaltou a i  importância do trabalho deles. “Educação não se faz sozinho. Não depende apenas de  vontade minha e do prefeito Cristiano. Os professores são peças fundamentais para  nosso esforço dê certo”, disse. 

 O PNAIC existe em Quipapá desde 2013 e é um programa do Governo Federal que  assegura que todas as crianças estejam alfabetizadas até os 8 anos de idade, no fim do t  terceiro ano do ensino fundamental. 

Mais de 250 mulheres atendidas no Mutirão da Saúde

11247902_986041734763675_3406614752231539266_n Durante três dias, mais de 250 mulheres foram atendidas no Mutirão da Saúde, realizado  pela Secretária de Saúde de Quipapá. O evento teve início na terça-feira (16) na Vila do  Cruzeiro, na quarta-feira (17) passou pelo Distrito de Vila Nova e nesta quinta-feira (18) foi  a vez do Mutirão chegar a Policlínica Dr. Fernando Sales. Foram em média 80 mulheres  atendidas por dia por uma equipe formada por nove profissionais.

O mutirão teve como objetivo conscientizar as mulheres sobre a importância em fazer o  exame preventivo (Papanicolau) e também oferecer a realização deles. Antes dos exames foi  exibido um vídeo sobre cuidados em relação a doenças sexualmente transmissíveis e uma  palestra para tirar dúvidas, além de servir um lanche e realizar sorteio de prêmios.

Para a secretária de saúde do município, Mércia Leandro, o Mutirão foi válido e deverá acontecer novamente com frequência. “Foi muito válido principalmente para conscientizar as mulheres de cuidados necessários. Vamos realizar mais mutirões como esse e já estamos programando um de exame citológico, que deverá acontecer em outubro”.

O Papanicolau é a única forma diagnosticar doenças sexualmente transmissíveis, inclusive, a presença do Papilomavírus Humano (HPV), principal responsável pelo câncer de colo do útero, antes do surgimento de sintomas. Todos os exames foram encaminhados para o laboratório Labam e o resultado será entregue com sete dias.

Quipapá recebe Mutirão contra o Câncer do Colo do Útero

 A Secretária MuDSCN3141nicipal de Saúde de Quipapá realiza até a próxima quinta-feira (18) um  Mutirão da Saúde com foco em exames de prevenção do Câncer do Colo do Útero, conhecido  também como o Papanicolau. O evento começou nesta terça-feira (16) atendendo cerca de  100 mulheres na Vila do Cruzeiro. Enquanto elas esperavam a vez, participaram de sorteios  de prêmios como kit de banho e eletrodomésticos e ainda foram recebidas com um lanche.

 Antes de começar a realização dos exames, a Secretária de Saúde, Mércia Leandro, deu uma  explicação para conscientizar as mulheres da importância sobre realizar o exame  preventivo anualmente. “O exame é a única forma diagnosticarmos doenças sexualmente  transmissíveis, inclusive, a presença do Papilomavírus Humano (HPV), principal r  responsável pelo Câncer de Colo do Útero, antes mesmo de aparecer sintomas, para que  assim possa ser tratado em tempo”, explica. 

O próximo local que irá receber o Mutirão da Saúde é o distrito de Vila Nova, nesta quarta-feira (17) e por fim, será a vez das mulheres do centro da cidade realizarem o exame na unidade do Posto de Saúde da Família, na quinta-feira (18). Para ser atendida, basta comparecer ao local, portando documento de Identificação (RG) e a carteira do SUS. 

Quipapá apresenta Plano Municipal de Educação durante Conferência

Participantes da Conferência Municipal de Educação. | Foto: Clara Lima/PMQ

Participantes da Conferência Municipal de Educação. | Foto: Clara Lima/PMQ

    Durante a manhã desta quarta-feira (03), a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes promoveu a Conferência Municipal de Educação com o objetivo de apresentar o Plano Municipal de Educação (PME), pensado para os próximos 10 anos.

    O evento reuniu cerca de 400 pessoas entre professores, alunos, profissionais da área de  educação, representantes do legislativo e da Secretaria Estadual de Educação. Na ocasião, o secretário municipal de educação de Palmares, Flávio Miranda, ministrou a palestra magna com o tema “Plano Municipal de Educação – Uma reflexão crítica”.

A professora e integrante da Comissão Planejadora do Plano Municipal de Educação, Elizângela Neves, explicou como o PME será executado em Quipapá. “Após revisarmos mais uma vez o PME, o prefeito encaminhará para a aprovação da Câmara e após a aprovação, faremos a entrega oficial ao estado. Iremos garantir também que todas as escolas tenham acesso a esse plano, para que juntamente com as representações dos profissionais da educação, professores, alunos e comunidade civil, possamos colocá-lo em prática juntos para elevarmos o nível de educação da nossa comunidade”. 

Após meses de pesquisas e avaliações o Plano Municipal de Educação foi apresentado para última reformulação no Fórum Permanente de Educação, que ocorreu na última sexta (29).

O Plano Municipal de Educação de Quipapá segue as mesmas diretrizes do Plano Nacional de Educação, tais como:

– Erradicação do analfabetismo

– Universalização do atendimento escolar

– Superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da cidadania e erradicação de todas as formas de discriminação

– Melhoria na qualidade de educação

– Formação para o trabalho e para cidadania,  com ênfase nos valores morais e éticos em que se fundamentam

– Promoção dos princípios da gestão democrática da educação pública

– Formação humanística, científica, cultural e tecnológica

– Estabelecimento de meta de aplicação de recursos públicos proporcionais ao PIB

– Valorização dos profissionais da educação

– Promoção dos princípios do respeito aos Direitos Humanos, à diversidade e à sustentabilidade socioambiental